terça-feira, 27 de agosto de 2013

Leão morde um trilhão

O Impostômetro, o painel eletrônico da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), atingiu R$ 1 trilhão por volta das 12h20 de hoje. O valor corresponde ao total de tributos federais, estaduais e municipais arrecadados do início do ano até este momento. No ano passado, igual valor foi alcançado dois dias depois, revelando que o ritmo da arrecadação – ou melhor, o apetite do Leão – está crescendo. O total de tributos, previsto para todo o ano de 2013, é de R$ 1,62 trilhão. Ao longo do ano passado, os governos arrecadaram R$ 1,55 trilhão, pelos dados do Impostômetro.


 
"A Carga Tributária é muito alta, mesmo com todas as desonerações, com a queda da atividade econômica. Esperávamos que esse valor fosse alcançado um pouco depois do que esta data", disse o presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato. Para ele, são necessárias mudanças. "Isso chegou no limite do tolerável. As demandas estão aí, as ruas mostraram isso. É preciso fazer gestão, simplificar, tirar esse peso enorme e transferir isso para bons serviços, bom atendimento", completou Amato.
 
INSS – Do R$ 1 trilhão, o tributo de maior arrecadação é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com 20,66% de participação no total; seguido da contribuição previdenciária para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com 18,02%; do Imposto de Renda, com 17,17%; e da Contribuição Para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), com 10,84%.
 
A média de arrecadação diária no País totaliza R$ 4,72 bilhões. Neste ano, até hoje, cada brasileiro pagou, em média, R$ 5.117,86 em tributos. Até o final deste ano, cada brasileiro terá desembolsado aproximadamente R$ 8.202,00 para os cofres públicos.
 
'A Carga Tributária é muito alta, mesmo com todas as desonerações, com a queda da atividade econômica. Esperávamos que esse valor fosse alcançado um pouco depois do que esta data', disse Rogério Amato, presidente da ACSP e da Facesp. - Paulo Pampolin/Hype

Por região – A região Sudeste concentra 63,52% de toda a arrecadação, seguida da região Sul com 13,41%, região Centro-Oeste com 10,61%,  região Nordeste com 9,07%, e região Norte com 3,39%.
 
Para alertar o contribuinte, sobre o peso da Carga Tributária no País, a ACSP traz o Caminhão do Impostômetro para o evento marcado para hoje no Centro, diante do painel eletrônico. Em seu interior, o caminhão tem prateleiras com diversos produtos de uso cotidiano, sendo que suas etiquetas trazem, além dos preços, o porcentual de tributos embutidos. Dentro do caminhão o contribuinte também poderá selecionar produtos em telas touch screen e visualizar as notas fiscais com os impostos destacados.
 
Vale lembrar que o comércio brasileiro é obrigado a destacar nas notas fiscais de venda o valor dos tributos incidentes em cada produto vendido. A obrigação é fruto da Lei n° 12.741/2012, aprovada graças a campanha realizada pela ACSP.
 
O Impostômetro está localizado na fachada do prédio da ACSP, no Centro de São Paulo. O painel funciona desde 2005 para conscientizar os cidadãos sobre a alta Carga Tributária e estimular que eles cobrem dos governantes Serviços públicos de qualidade. Por meio do portal www.impostometro.com.br é possível pesquisar valores arrecadados em diferentes períodos e fazer outros tipos de consultas e comparações, como, por exemplo, relacionar o que poderia ser construído ou contratado com determinado valor arrecadado. Com R$ 1 trilhão, por exemplo, seria possível construir quase 30 milhões de casas populares de 40 metros quadrados cada unidade.

Fonte: Diário do Comércio - SP
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...